Amarok/Manual/Vários/Solução de problemas e Problemas comuns

Jump to: navigation, search
This page is a translated version of the page Amarok/Manual/Various/TroubleshootingAndCommonProblems and the translation is 100% complete.

Other languages:
čeština • ‎dansk • ‎English • ‎polski • ‎português do Brasil

Solução de problemas e Problemas comuns

Se você seguir os procedimento aqui descritos, mas não tiver sucesso, entre no IRC (irc://irc.freenode.org/amarok), cadastre a sua dúvida na seção Amarok do Fórum do KDE, ou escreva na lista de discussão do Amarok.

Problemas na instalação

Pacotes inválidos

Ocasionalmente, os usuários irão encontrar pacotes com problemas nas distribuições; ou têm uma versão errada de um componente incluído ou ficou faltando algo de importante. Por alguma razão, isto normalmente ocorre com as dependências do MySQL. Os relatórios de erros nestes casos devem ser cadastrados na sua distribuição, não no bugs.kde.org.

Dificuldades na compilação a partir do código-fonte

Para as pessoas que desejam ajudar a testar as versões mais recentes do Amarok, existe uma versão para compilação local. Use este excelente guia: Compilando o Amarok localmente a partir do GIT - um resumo completo (em inglês). Informações detalhadas sobre o git podem ser encontradas aqui: Tutorial da Techbase sobre o GIT.

Se você já conseguiu compilar com sucesso anteriormente e agora está encontrando erros, tente remover o arquivo CMakeCache.txt e tente novamente. Se os erros persistirem, remova totalmente a pasta de compilação (Build) e faça uma nova compilação.

A URL para obter o código-fonte a partir do Git foi alterada recentemente. Execute o comando
git remote set-url origin git://anongit.kde.org/amarok
se você ainda estiver usando a URL antiga. Por favor, contacte-nos se você ainda encontrar o link antigo na documentação, para que ele possa ser atualizado em todos os locais.

Problemas ao iniciar

Erros da lista de músicas

A lista de músicas atual pode ficar corrompida de vez em quando, o que poderá impedir o Amarok de iniciar. Isto pode ser corrigido com a simples remoção do arquivo da lista de músicas atual na pasta do Amarok, em $HOME/.kde/share/apps/amarok/current.xspf. Lembre-se de que em alguns sistemas, o local pode ser .kde4 em vez de .kde.

Questões relacionadas ao banco de dados

Se o banco de dados estiver corrompido e isto está impedindo o Amarok de iniciar, você pode mover o banco de dados para um local seguro (ou simplesmente excluí-lo). Isto fará com que o Amarok reconstrua o banco de dados a partir do zero. Mova a pasta $HOME/.kde/share/apps/amarok/mysqle para um local seguro (como o $HOME/.kde/share/apps/amarok/mysqle~) e reinicie o Amarok.

Outros problemas e configuração das cópias de segurança

Se os dois itens acima não ajudarem ou se precisar restaurar o Amarok com uma configuração limpa, você poderá mover para um local seguro (ou excluir) a pasta do Amarok em $HOME/.kde/share/apps/amarok e os arquivos de configuração do Amarok em $HOME/.kde/share/config/amarok* (podem existir dois ou três arquivos que correspondam a este padrão). Mais uma vez, a pasta pode ser .kde4 em vez de .kde.

Problemas na análise ou ordenação dos arquivos

O Amarok analisa os seus arquivos de música ao iniciar pela primeira vez e irá manter a sua coleção atualizada automaticamente, caso escolha a opção Configurações -> Configurar o Amarok -> Coleção -> Monitorar alterações nas pastas.

Se você não quiser que o Amarok analise as alterações, desmarque isto e use a opção Ferramentas -> Atualizar coleção sempre que fizer alterações na sua coleção.

Mais informações sobre a análise da coleção do Amarok.

Etiquetas corrompidas

Algumas pessoas perceberam que o Amarok parece não encontrar alguns arquivos. Uma das causas pode ser as etiquetas corrompidas, que podem ser verificadas com o aplicativo kid3. Mais informações sobre etiquetas podem ser obtidas aqui.

Para localizar os arquivos problemáticos, execute o comando amarokcollectionscanner a partir da linha de comando. Os detalhes podem ser obtidos aqui.

Incapacidade de gravar etiquetas
Se o Amarok não estiver salvando as alterações nas etiquetas, você provavelmente tem problemas com permissões. Certifique-se de que o seu usuário tem permissões de gravação na sua pasta de músicas. Por exemplo, o comando
chown -R seu_usuário Músicas/
irá alterar a propriedade dos arquivos para o seu_usuário ou então poderá executar o comando
chmod -R +w Músicas/
para adicionar permissões de gravação para o proprietário.
Ordenação incorreta (Vários artistas)

Algumas pessoas relatam que as faixas estão em 'Vários artistas' quando não deveriam ou estão ordenadas em um "Álbum desconhecido." O que separa os álbuns e faixas de 'Vários artistas' dos seus artistas reais é a etiqueta 'Artista do álbum'. Quando clicar em Mostrar em vários artistas no menu de contexto (do botão direito), essa etiqueta ficará vazia se estiver preenchida. O oposto acontece em um arquivo em 'Vários artistas' quando selecionar Não mostrar em vários artistas, mas a etiqueta 'Artista do álbum' será preenchida automaticamente com a etiqueta 'Artista'.

Se não existir uma etiqueta 'Álbum' nem uma 'Artista do álbum', o Amarok irá colocar a faixa em um 'Álbum desconhecido' em 'Vários artistas'. Se você quiser organizá-los de outra forma, atribua as etiquetas da forma que deseja ordená-los. Se não souber alguma das informações, experimente a nova função do MusicBrainz no editor de etiquetas ou use um aplicativo para criação de etiquetas.

Faixas duplicadas

Ás vezes, o Amarok mostra a seguinte janela durante a análise da coleção (normalmente a inicial):

Amarok-2.6-duplicates-during-collection-scan.png

Isto provavelmente significa que um arquivo idêntico foi registrado duas vezes na sua coleção em locais diferentes. Você pode usar o navegador de arquivos do Amarok para verificar os arquivos individualmente, sendo a ação normal remover um dos arquivos duplicados. Se tiver certeza de que as faixas não são (ou não devem ser) duplicadas, podem existir diversas razões pelas quais o Amarok acha que sim:

  1. Os arquivos são idênticos bit-a-bit
    • Você poderá usar, por exemplo, o comando md5sum para verificar isso
    • Você pode editar os metadados de um dos arquivos dentro do navegador de arquivos do Amarok para os diferenciar de alguma forma, talvez editando o artista, ano, compositor ou comentário
  2. Os arquivos têm o mesmo ID único de AFT do Amarok
    • Este é normalmente o resultado da execução do 'amarok_afttagger' e da criação de várias cópias de um arquivo marcado; um leitor de etiquetas como o Kid3 ou o MP3Diags pode ser usado para verificar isto; procure pelo texto Amarok 2 AFTv1 nas etiquetas
    • Você poderá usar o utilitário de linha de comando amarok_afttagger para restaurar o ID único de uma das faixas:
      amarok_afttagger --newid --verbose local/de/uma/das/faixas.mp3
    • Alternativamente, você poderá remover o identificador único de uma das faixas, perdendo a funcionalidade 'registrar-mesmo-que-alterado-fora':
      amarok_afttagger --delete --verbose local/de/uma/das/faixas.mp3
  3. (para o Amarok com versão anterior a v2.7.0-96-g216c18b) Os arquivos têm o mesmo ID do MusicBrainz
    • As versões anteriores ao Amarok 2.7 tratavam o ID do MusizBrainz incorporado nas etiquetas (preenchido por um marcador com suporte para o MusicBrainz, como o Picard) como identificadores únicos das faixas. Entretanto, o MusicBrainz mudou a semântica do ID para corresponder ao "ID de gravação", desde que foi implementado originalmente no Amarok, o que significa que você poderá obter falsos ocorrências de arquivos duplicados, por exemplo, para as faixas que aparecem no álbum original e numa coletânea (Best of). Veja mais informações no bug #315329
    • Você pode usar qualquer leitor de etiquetas avançado para verificar isso (procure pelo texto MusicBrainz nas etiquetas) e para remover o ID do MusicBrainz de uma das faixas
    • Como solução alternativa, você poderá usar o amarok_afttagger para adicionar o ID de AFT do Amarok em uma das faixas, uma vez que o Amarok irá preferir o seu próprio ID em detrimento daquele do MusicBrainz:
      amarok_afttagger --newid --verbose local/de/uma/das/faixas.mp3

Problemas na reprodução dos arquivos

O Amarok salta faixas ou parece reproduzi-las sem som

Se os arquivos que você está reproduzindo estiverem no formato MP3, verifique aqui as instruções para ativar o suporte à MP3 na sua distribuição. Lembre-se de que apesar de algum aplicativo conseguir reproduzir arquivos MP3 no seu sistema, não significa que o Amarok tenha todos os codecs necessários instalados.

Sem som ou de qualidade ruim

Para as questões de som mais genéricas, verifique primeiro qual a infraestrutura do Phonon você está usando em Configurações -> Configurar o Amarok -> Reprodução -> Configurar o Phonon -> Infraestrutura. Considere mudar para uma infraestrutura diferente: devem estar disponíveis na sua distribuição o VLC e o GStreamer, sendo ambas recomendadas. Caso sua distribuição ainda forneça outras infraestruturas, não utilize-as.

Verifique também se o programa da infraestrutura consegue reproduzir os arquivos corretamente. Caso contrário, isso é um problema com este programa e assim você poderá encontrar informações nos arquivos de ajuda dele. Em outras palavras, será que o Gstreamer ou o VLC reproduzem o mesmo arquivo? Será que ele vai reproduzir no Dragon Player, que também usa o Phonon?

Se parecer que é um problema do PulseAudio e você conseguir fornecer um relatório aos programadores do PulseAudio, a página de resolução de problemas encontra-se aqui.

Problemas com coleções no iPod, etc.

O Amarok não mostra as imagens da capa ou elas são perdidas ao transferir para o dispositivo
Provavelmente a versão incorreta do libgpod4 está instalada. No Debian e seus derivados como o Kubuntu, o padrão é o libgpod4-nogtk, que vem sem suporte para capas. Basta instalar a variante do libgpod4:
sudo apt-get install libgpod4
O pacote libgpod4-nogtk pode então ser removido sem problemas. No Kubuntu Quantal Quetzal (lançado como 12.10) este pacote foi removido e o padrão é libgpod4.

Falhas e erros

  • Como executar o Amarok a partir da linha de comandos:
    amarok --debug --nofork
  • O Amarok falha, mas o Dr. Konqi não aparece — execute no gdb com o seguinte comando:
    gdb --args amarok --debug --nofork
    No console do gdb, digite o comando run para iniciar o Amarok, reproduza os passos até a falha e depois digite no gdb thread apply all bt para gerar o backtrace.
  • Enviando erros: Se tiver sido ativado, o Dr. Konqi irá fornecer uma opção para comunicar o erro e fará boa parte do trabalho para você. Caso contrário, você precisará cadastrar o erro manualmente em bugs.kde.org. Para os erros relativos à falhas, informe o backtrace do gdb como um comentário.



This page was last modified on 7 November 2013, at 01:51. Content is available under Creative Commons License SA 4.0 unless otherwise noted.